Prazo de recadastramento do INSS termina dia 31



Mais de 27 mil segurados do INSS na Paraíba podem ter suspenso o benefício no próximo ano, caso não faça a renovação obrigatória de sua senha (Prova de Vida) no banco de onde retira seu benefício mensalmente, segundo informou o gerente-executivo do INSS em João Pessoa Rogério Oliveira. O prazo limite para realizar o procedimento é até o dia 31 de dezembro deste mês.
Para isso, os aposentados e pensionistas devem se dirigir ao banco munidos de documento de identificação com foto. 
O processo de recadastramento começou em 2012 em todo o país, com 31,1 milhões de beneficiários, dos quais mais de 29 milhões estão em dia com o INSS.
Na Paraíba, o montante inicial era de 545 mil segurados. Para Rogério Oliveira, o número atual representa um pequeno quantitativo se comparado com o inicial.
Segundo ele, o processo já sofreu prorrogações para ser finalizado. Aos servidores que não efetuarem a renovação até a data estabelecida, o benefício dado pela instituição será bloqueado.
“O que vai acontecer é apenas uma interrupção do benefício, mas até que seja feita uma regularização no banco”, explicou Rogério, enfatizando que a atualização é feita apenas na agência bancária onde o beneficiário recebe o saldo.
A regularização é uma forma de comprovar que o segurado está vivo, o que evita pagamentos indevidos de benefícios e possíveis fraudes. “Com isso, é feita a comprovação de que o beneficiário continua ativo, ou seja, vivo e recebendo o seu benefício”, esclareceu.
Conforme Rogério Oliveira, não é certo de que todos os beneficiários residentes na Paraíba efetuarão o procedimento.
“Não tem como prever o fechamento desse número até o fim desse mês, mesmo porque várias vezes o procedimento foi prorrogado e sempre sobrava algum remanescente”, pontua.
Rogério acrescenta que, ao final deste mês, o Ministério da Previdência Social irá preparar um relatório de quantos benefícios serão bloqueados. Ainda segundo ele, não há dados que detalhem o número por cidade dos segurados que faltam para cumprir o processo.
Segundo informações do site da Previdência Social, os beneficiados que não puderem comparecer ao banco provedor do pagamento, é possível fazer a renovação da senha a partir de procurador cadastrado no INSS ou representante legal. Para se cadastrar no INSS, o procurador deve comparecer a uma Agência de Previdência Social (APS), indo junto com o beneficiado que irá representar.
Mas se o beneficiado estiver impossibilitado de comparecer, o procurador deverá apresentar procuração assinada, que está disponibilizada no site da Previdência, ou procuração assinada em Cartório e atestado médico com validade de 30 dias, comprovando a impossibilidade de locomoção. O procurador deve levar a própria documentação com foto e também a do segurado.

jornal da PB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Homem é executado com vários tiros em Assunção

Jovem assunçãoense morre vítima de acidente de moto na PB-238 entre Assunção e Taperoá

Insegurança: Mulher é atingida por tiro no rosto em tentativa de homicídio em Assunção