SETE NOMES REVELADOS: PT, PMDB e PP integram lista de Janot com políticos citados na Lava-Jato – VEJA A LISTA

Collor, Renan, Humberto Costa, Ciro Nogueira, Simão Sessim, Meurer e Eduardo da Fonte são alguns dos investigados pelo Ministério Público
A Procuradoria Geral da República(PGR) pediu abertura de inquérito contra o senadores Fernando Collor (PTB-AL), Humberto Costa (PT-PE) e Ciro Nogueira (PP-PI), por suspeita de envolvimento na Operação Lava-Jato, que identificou corrupção na Petrobras. Além deles, oCorreio apurou que também fazem parte do rol de 28 pedidos de inquéritos feito no Supremo Tribunal Federal (STF) os dois presidentes das Mesas do Congresso, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), os deputados Eduardo da Fonte (PP-PE), Simão Sessim (PP-RJ), Nelson Meurer (PP-SC).

A lista inclui parlamentares das principais legendas indicadas por delatores da Lava-Jato como beneficiárias de esquemas de propinas na estatal. O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef prestaram depoimentos em regime de delação premiada, confessando crimes e entregando outros participantes da organização em troca de redução das penas.
Nesta quarta-feira (4/3), Renan negou qualquer envolvimento com o esquema de propinas investigado na Operação Lava-Jato. Ele e Cunha foram avisados, segundo fontes do governo, que estão na mira do Ministério Público. “Até o momento nós não sabemos de nada, não fomos informados por ninguém”, disse Renan na tarde de hoje ao chegar ao Congresso. Ele também negou que esteja envolvido no esquema de propina. “Eu não tenho absolutamente nada a ver com isso.”
Sem confirmar participação no grupo de investigados, o senador Humberto Costa também negou participação no caso e minimizou a abertura dos inquéritos. “A minha consciência é tranquila”, disse ele. “Nunca participei de nenhum processo de corrupção ou de superfaturamento de licitação.” Segundo Costa, “é mais importante que todos saibam que essa lista é apenas um pedido de investigação”. “Muita gente vai conhecer o que tem contra si e vai poder se defender. Temos que trabalhar com muita cautela para que não transformemos pessoas inocentes em culpadas nem vice-versa.”
Os outros investigados não foram localizados até a publicação deste texto.

Abertura total
O ministro relator da Operação Lava-Jato, Teori Zavascki, pretende concluir a análise dos 35 procedimentos de investigação contra políticos até sexta-feira. Segundo o Correio apurou, ele pode até concluir antes a análise dos 28 pedidos de abertura de inquérito e sete de arquivamento. A divulgação dos nomes ainda é incerta, mas o ministro deve aprovar os pedidos de diligências do Ministério Público e de encerramento de apurações.

A Procuradoria Geral da República (PGR) quer que sejam abertos inquéritos contra 54 pessoas, inclusive políticos, por envolvimento em casos de corrupção na Petrobras.
Hoje o ministro do STF Marco Aurélio Melo afirmou que haverá suspeição sobre “todos os políticos”, enquanto durar o sigilo sobre nomes dos políticos envolvidos na Operação Lava-Jato. “Enquanto tiver sigilo, inclusive quanto aos nomes, a suspeição recairá sobre todos os políticos”, disse ele hoje, no intervalo da sessão do plenário. “Tem que abrir.”

Apesar das pretensões de Teori, a divulgação dos nomes dos políticos investigados pela PGR ainda é incerta. Isso porque, depois da análise do ministro, os despachos serão assinados e colocados, todos juntos, no sistema do Supremo Tribunal Federal.
Eduardo Militão , Daniela Garcia /Correio Braziliense , Paulo de Tarso Lyra /Correio Braziliense , Denise Rothenburg , Andre Shalders /Correio Braziliense , Naira Trindade.


POLÊMICA PB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Assunção e Taperoá enlutadas! Acidente automobilístico deixa duas vítimas fatais na BR-230 próximo a Juazeirinho; fotos

Homem é executado com vários tiros em Assunção

Jovem assunçãoense morre vítima de acidente de moto na PB-238 entre Assunção e Taperoá