José de Abreu relembra morte do filho e abuso aos 12 anos


Em entrevista à emissora portuguesa SIC, o ator José de Abreu abriu suas memórias da juventude e da morte do filho, se emocionando no programa Alta Definição. Aos 12 anos, ele sofreu um abuso sexual de um padre que liderava seu grupo de seminaristas no interior de São Paulo. "Guardei esse segredo por 30 anos", disse, aos 68 anos."Foi um abuso leve, não foi agressivo fisicamente. Ele me masturbou dentro de uma sessão de cinema, dentro do seminário. Eu tinha 12 anos, nem pensava nisso. Foi naquele momento que eu queria morrer, ainda mais porque ele era o padre prefeito, que mandava lá. Foi terrível. Eu vivi três meses no pecado, aí fui confessar", lembrou o ator. De acordo com ele, foi a falta de coragem que não o deixou denunciar o padre.
"Acho que ninguém teria, naquela época. as pessoas têm coragem de dizer 30 anos depois. Eu fechei isso na gaveta, é que de uns anos pra cá, muitas pessoas começaram a falar sobre isso e você começa a ver que muita gente foi molestada na infância", observou. 
José ainda lembrou de um dos períodos mais difíceis da sua vida, a perda do filho Rodrigo, que morreu aos 21 anos. O rapaz, que havia sido namorado da atriz e bailarina Daniela Perez, também falecida ainda jovem, sofreu um acidente em 1992. Segundo a perícia da polícia, ele caiu da janela do apartamento onde morava com o pai, depois de tentar consertar uma persiana. "Eu tava fazendo Amazônia, me ligaram dizendo que ele caiu da janela. Alguém me deu um remédio e eu apaguei. Me lembrei pouco do velório, só foi cair a ficha um tempo depois. Essa coisa de enterrar o filho é uma sensação muito dolorosa", desabafou.

 portal terra

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Homem é executado com vários tiros em Assunção

Jovem assunçãoense morre vítima de acidente de moto na PB-238 entre Assunção e Taperoá

Insegurança: Mulher é atingida por tiro no rosto em tentativa de homicídio em Assunção