Crise orçamentária faz UEPB sofrer “consequencias danosas”, lamenta reitor

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) sofreu consequencias danosas por conta da crise orçamentária que afetou a instituição nos últimos anos, foi o que informou o reitor Rangel Júnior.
De acordo com ele, a UEPB não abre nenhum acréscimo de bolsas para estudantes há dois anos. Além disso, a universidade diminuiu o apoio a eventos, viagens e atividades acadêmicas. “Deixou de ser possível estimular grupos de pesquisa e isso é um prejuízo enorme. Do ponto de vista material, paramos de renovar equipamentos, de renovar frotas de veículos e até mesmo condições ambientais de setores. Têm laboratórios que foram construídos e não foram abertos porque não houve condições de equipar e por falta de recursos humanos”, lamentou.
Os salários dos professores e funcionários também foram afetados com a falta de recursos financeiros que afetou a instituição. “Não pudemos repor nem mesmo a inflação, pelo IPCA dos períodos anteriores. Há pelo menos três anos não temos a reposição real da inflação e isso cria um processo de corrosão salarial que nos leva a deixar de competir com outras universidades e nos faz perder docentes e pesquisadores para outras universidades, coisa que não acontecia desde 2003. Voltamos a perder profissionais. Somente em relação a técnicos administrativos, do último concurso, de 200 contratados mais de 80 pediram exoneração”, relatou.
O reitor ainda revelou expectativas para a melhoria financeira da universidade em 2015. “Acredito que para 2015 pelo menos dois indicadores apontam para a diminuição de uma sangria que temos há algum tempo, principalmente na atividade de custeio, na manutenção da Universidade”, acrescentou.


blog do gordinho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Homem é executado com vários tiros em Assunção

Jovem assunçãoense morre vítima de acidente de moto na PB-238 entre Assunção e Taperoá

Insegurança: Mulher é atingida por tiro no rosto em tentativa de homicídio em Assunção