Trasvesti estava com o capeta nos couros





Um áudio captou um depoimento feito pela travesti Verônica Bolina, de 25 anos, em que ela diz que ‘não foi torturada’ referindo-se as agressões que sofreu dentro do 2° Distrito Policial, no Bom Retiro, região central de São Paulo, depois de ter arrancado a orelha de um carcereiro a mordidas. 

— Só deixa eu explicar que todo mundo está achando que fui torturada pela polícia. Eu simplesmente agi de uma maneira que achava que estava possuída. Agredi os policiais e eles só agiram com o trabalho deles. Só fui contida, não fui torturada. 

O áudio circula pela internet com a mensagem de grupos de amigos e ativistas que questionam se Verônica não teria sido coagida a dar a declaração.



pb agora 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Homem é executado com vários tiros em Assunção

Jovem assunçãoense morre vítima de acidente de moto na PB-238 entre Assunção e Taperoá

Insegurança: Mulher é atingida por tiro no rosto em tentativa de homicídio em Assunção