Praia de Copacabana amanhece com cruzes pretas com os nomes do PMs mortos

soldado Jonas, Cabo Simão, Soldado Ribamar, Sargento Eduardo, Soldado Geraldo... Cento e cinquenta e duas cruzes pretas com os nomes de policiais militares assassinados no Rio de Janeiro nos dois últimos anos amanheceram fincadas nas areias da praia de Copacabana, na Zona Sul da cidade, nesta terça-feira (9/12). O ato foi organizado pela ONG Rio de Paz, a pedido dos próprios familiares e amigos das vítimas, que participaram de uma homenagem feita às 11 horas, em meio as cruzes. No último fim de semana, o policial militar Geraldo Luiz da Silva, que era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Kennedy, na Zona Oeste, foi morto a tiros durante a sua folga, quando visitava familiares na comunidade de Cosme e Damião, em Realengo. Em menos de um mês, Geraldo foi a sexta vítima de violência contra PMs no Estado. Familiares do soldado estarão presentes na manifestação.
No cenário da manifestação, os voluntários da ONG levantaram durante a madrugada uma cruz de três metros de altura, formada com os uniformes da Polícia Militar manchados de tinta vermelha. Um cartaz posto na frente da instalação exibe o dizer: "Em memória dos policiais militares que tombaram pela população do Estado do Rio de Janeiro".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Homem é executado com vários tiros em Assunção

Jovem assunçãoense morre vítima de acidente de moto na PB-238 entre Assunção e Taperoá

Insegurança: Mulher é atingida por tiro no rosto em tentativa de homicídio em Assunção