Pular para o conteúdo principal

ASSUNÇÃO: Moradores viajam 120 km, para encontrar delegacia aberta


Viajar mais de 240 quilômetros, sendo 120 km para ida e o mesmo para a volta, para fazer um simples boletim de ocorrência ou realizar uma prisão em flagrante. Essa é a realidade dos moradores que são vítimas de crimes ou de policiais que atenderem ocorrências na cidade de Assunção, no Cariri paraibano, após as 18h ou nos fins de semana.

Esse problema tem ocorrido por falta de delegados de plantão. Outros casos parecidos também são registrados em outras regiões do estado, pelo mesmo motivo.

O problema envolvendo as delegacias de Polícia Civil começa já na cidade de Assunção. Apesar de ter uma delegacia física, o delegado responsável pela cidade, Ariosvaldo Adelino de Melo, também atua na delegacia de Polícia Civil em Taperoá, município vizinho, acumulando as atribuições.

O delegado Ariosvaldo explica que fica a maior parte do tempo em Taperoá. “Em Assunção existe um comissário de plantão, mas às vezes ele também precisa ir a Taperoá. Eu vou alguns dias da semana a Assunção, mas geralmente só em caso de flagrante ou pra 'fazer local de crime', quando tem um homicídio, por exemplo”, disse ele.

Por este motivo, os moradores da cidade de Assunção precisam viajar para Taperoá, quando precisam fazer um boletim de ocorrência. Mas, se o caso ocorrer após as 18h, ou nos fins de semana, o problema é ainda maior, porque neste horário e dias a delegacia de Taperá não tem expediente.

Neste caso, todas as ocorrências ficam concentradas na delegacia seccional de Esperança, no Brejo paraibano, que fica a cerca de 120 quilômetros de distância de Assunção, totalizando uma viagem de 240 km para ida e volta. No “plantão centralizado”, a delegacia de Esperança fica responsável por atender todas as cidades que integram sua área de atuação. Assunção também faz parte da área de Esperança, mesmo estando a 120 quilômetros de distância.


Com G1 PB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÍDEO: Jovem natural de Junco do Seridó e esposa morrem afogados em praia do Rio de Janeiro

Na tarde desta terça-feira(1), o jovem Damião Silva de Medeiros, 36 anos, natural do Distrito de Bom Jesus, município de Junco Do Seridó, juntamente com sua esposa a jovem Paola Silva, 25 anos, morreram de forma trágica. O casal caiu no mar após tentar salvar os cães que haviam caídos na água. Damião Medeiros, é filho de Dona Marluce e do senhor Janduí (Janda), moradores do Distrito de Bom Jesus, município de Junco, o jovem morava no Rio de Janeiro havia um bom tempo. Blog do Guedes Com G1

EXCLUSIVO: Jovem morto a marteladas em Livramento, morava em Assunção

O jovem que foi brutalmente assassinado no município de Livramento na tarde desta quinta-feira (24), era morador da cidade de Assunção. Tratar-se de Rafael Gabriel Faustino, 21 anos, neto do senhor conhecido por "Shel", cidadão bastante conhecido no município de Assunção. Rafael, foi morto após sofrer várias marteladas principalmente na cabeça. Até o fechamento da matéria não tínhamos informações dos responsáveis pelo o crime. Blog do Guedes

EXCLUSIVO: Jovem assunçãoense envolvido em acidente de moto não resiste e vem a óbito

O jovem Ginaldo Júnior Silva Alves, 19 anos, não resistiu aos ferimentos após sofrer um acidente de moto na madrugada desta segunda-feira(3), nas proximidades de Tito Churrascaria, em Assunção, afirmou a mãe do jovem. O mesmo ainda foi socorrido para o Hospital de Taperoá mas não resistiu, Júnior como era conhecido, deixa esposa e um filho de apenas 1 ano e três meses de idade. Segundo informações de populares o jovem perdeu o controle da motocicleta vindo a colidir contra uma árvore. Vídeo do local do acidente . Blog do Guedes